Como trabalhar no exterior: 5 formas de encontrar emprego fora do Brasil

Então você quer saber como trabalhar fora do país. 

Eu estou no meu terceiro ano morando e trabalhando na Holanda e nesse meio tempo eu acabei conhecendo vários brasileiros que vieram trabalhar no exterior das mais diferentes formas além da minha – seja porque eles tem cidadania europeia ou porque a empresa patrocinou o visto de residência eles virem morar fora.

Então, sim: é possível você trabalhar no exterior com a sua profissão e existem várias opções pra isso!

E é justamente sobre essas opções que eu vou falar aqui hoje: eu identifiquei 5 maneiras de você encontrar emprego no exterior na sua área ainda estando no Brasil.

E é claro que eu sempre vou adiantar aqui que não existe fórmula mágica que vai te fazer conseguir emprego no exterior e ganhar bem da noite para o dia.

Eu levei 4 meses pra conseguir uma primeira oferta já estando na Europa – que era uma espécie de estágio, e ainda precisei de uns três anos para estar numa posição um pouquinho mais confortável.

Pode ser que você venha numa situação melhor, mas também pode ser que você tenha que ter paciência e persistência.

Aliás, já falei em um vídeo lá do canal quais são as 7 coisas que você precisa considerar antes de planejar sua mudança para fora do país. Link aqui!

Primeira forma: Trabalhe no exterior como imigrante qualificado

A primeira forma que eu diria para você tentar é pesquisar quais são as profissões em alta no país para onde você quer ir, pois existe a possibilidade de você morar fora como imigrante qualificado.

Eu sempre vou recomendar fazer isso porque vale bastante para quem não tem Greencard, visto ou cidadania europeia garantidos.

E o que é imigrante qualificado?

Bom, esse é um termo dado para profissionais que recebem a permissão de residência em um país porque foram contratados para trabalhar no exterior numa área com alta demanda por sua especialidade.

Então, tem muitas empresas no exterior que lidam com a burocracia e os custos do visto e para contratar profissionais do Brasil. 

E assim, você consegue morar no exterior com uma permissão especial, podendo trabalhar e inclusive receber benefícios extras – dependendo do quanto sua profissão tem demanda ali. 

O Canadá, por exemplo, é um desses países que vive procurando mão de obra qualificada

O país tem um sistema chamado Express Entry que compreende três programas federais para fornecer residência para imigrantes qualificados

Quando eu era repórter de carreira eu vi muitas e muitas notícias de vagas de trabalho no Canadá em tudo quanto é área, até mesmo para militares.

Nos Estados Unidos eles também têm vistos específicos para profissionais estrangeiros, e tem uma série de critérios que precisa ser preenchida de acordo com o Ministério do Trabalho de lá. Vou deixar o link para ler mais sobre isso aqui.

E, claro, na Europa vários lugares também costumam divulgar quando estão em busca de profissionais do exterior! Muitos setores têm apresentado alta demanda em diversos países – desde Portugal até a Dinamarca, Suécia e Noruega – onde as ofertas salariais são bem mais generosas!

Portugal tem o Tech Visa, que fornece autorização de residência para que as empresas na área de tecnologia e inovação possam trazer talentos de fora. Você pode ler mais sobre o Tech Visa em Portugal de visto por meio deste link.

Os Países Baixos, onde eu vivo atualmente, também contrata profissionais qualificados de diversas partes do mundo, e em diferentes áreas também. Inclusive, meu noivo veio para cá nessa situação para trabalhar como dentista.

Enfim, vale muito a pena você tirar um tempo para explorar essa possibilidade – ainda que leve alguns meses para uma boa oportunidade aparecer, pois é um ótimo jeito de vir morar no exterior com mais segurança e numa posição melhor na sua carreira.

E que áreas mais contratam imigrantes qualificados?

Em termos gerais, como há uma grande explosão aí do comércio digital, posso adiantar que tem sim muitas vagas nas áreas de tecnologia e marketing digital.

Mas, também existe muita demanda por outras profissões inusitadas, como a área de saúde – mas, lembra que você provavelmente precisa fazer a revalidação do seu diploma para obter licença e exercer num novo país.

Segunda forma: comece trabalhando como freelancer ou remotamente para empresas no exterior

A segunda forma que eu vou trazer aqui é: encontre primeiro oportunidades de freelance ou de trabalho remoto no exterior.

A grande vantagem de fazer isso é que você consegue começar a trabalhar para empresas fora do Brasil…Sem sair do Brasil!

E, melhor ainda: começa a ganhar em dólar, ou euro antes mesmo de botar os pés dentro de um avião.

Tá mas isso é trabalho remoto, por que fazer isso se na verdade eu quero ir MORAR no exterior? 

Se a gente está falando de ter mais chances de sucesso numa carreira internacional, construir um portfólio focado no idioma ou no local onde você quer morar pode ajudar demais no seu processo de mudança de país.

Então, mesmo que por enquanto você consiga oportunidades de freelance no exterior e não receba uma proposta pra ir trabalhar lá fisicamente, você vai ter conseguido construir um portfólio e criado novos contatos internacionalmente

E além disso dessa forma conseguiréa praticar mais um novo idioma e ter experiências que vão contar no seu currículo quando você aplicar para vagas no exterior.

Também tem outra coisa: enquanto escrevo este artigo nós passamos por uma pandemia. Então, mesmo os brasileiros que receberam oferta para trabalhar fora nesse período precisam esperar as coisas melhorarem antes de embarcar para a mudança.

Não menospreze essa forma de conseguir trabalho fora. Isso pode ser uma ótima alternativa nesse momento em que muita gente está trabalhando online, pois com certeza há muitas vagas online pagando bem em moeda estrangeira!

Vou deixar alguns sites aqui para você pesquisar freelances na sua área em alguns países:

1- Tem o Angel List, onde várias startups famosas tipo Uber, Yelp, e Facebook anunciam vagas remotas; 

2- O UpWork também costuma ter uma base bem grande de empresas internacionais cadastradas e lá tem de tudo, desde serviços para contadores até edição de conteúdo, revisão de textos, design, e muito mais…

3- O FlexJobs é outra opção interessante e bem avaliada. Ele pode ser uma boa opção se o seu foco está em ir para os Estados Unidos ou Canadá no futuro.

Dá uma olhada nesses sites, e pesquisa por plataformas que sejam mais usadas no país onde você quer morar.

Terceira forma: Entre em contato diretamente com empresas internacionais que contratam profissionais estrangeiros

Depois que você fez uns trabalhos para empresas internacionalmente, você pode partir para a terceira forma de você encontrar trabalho no exterior, que é ser proativo e entrar em contato direto com as companhias que você sabe que contrata mão de obra de outros países.

Obviamente que eu ia falar isso porque é uma das coisas que eu mais defendo quando a gente fala sobre busca ativa por emprego:

No LinkedIn inclusive você pode encontrar vários brasileiros que trabalham fora e nas companhias onde você gostaria de trabalhar na sua área

Já tem inclusive um artigo e um vídeo no canal do YouTube onde eu dei dicas bem práticas e que eu mesma aplico pra ter um LinkedIn atrativo e ser encontrado e encontrada por recrutadores.

Leia e assista ao vídeo >> COMO DEIXAR O SEU PERFIL NO LINKEDIN ATRATIVO PARA ENCONTRAR UM EMPREGO

E além disso, você pode também se apresentar para alguns recrutadores e gerentes da área onde você quer trabalhar por e-mail.

Você pode abordar essas pessoas para conhecer como funciona o processo seletivo, o que eles têm buscado e tudo o mais.

Se você não tem ideia do que escrever num email assim, eu já tenho também um artigo e vídeo com um modelo de email para você enviar seu currículo para empresas.

Você pode adaptar o modelo, é claro, e já iniciar um contato aí pra começar uma rede de networking fora do país!

E inclusive, você pode começar se oferecendo para fazer uns freelances pra essa empresa primeiro, dessa forma ela pode conhecer melhor o seu trabalho, e vocês conseguem avaliar se essa parceria funciona.

Quarta forma: Trabalhe fora por meio de uma agência de emprego no exterior

Assim como existem agências normais de intercâmbio, para você estudar um idioma ou ir como au pair pra algum país, tem também agências que fornecem serviços para ajudar profissionais a encontrar emprego fora do Brasil.

Uma vantagem é que existem agências têm parceria com companhias grandes e renomadas no mercado, então pode ser uma boa pra já começar num local com bastante visibilidade pro seu currículo.

Como eu não conheço nenhuma agência que ofereça isso pra diversos tipos de profissões, não posso te indicar qual é melhor ou pior.

Mas, o que eu posso te falar aqui sobre isso são alguns pontos pra você observar, caso você esteja pensando nesse método:

  • Primeiro: verifica com a agência que tipo de visto você conseguiria e se existe um tempo determinado de contrato de trabalho com essa empresa no exterior. 
  • Segundo: analisa quais são os requisitos que a agência pede e compara com os requisitos de vagas parecidas no exterior com LinkedIn – para você ter uma ideia se o que é exigido realmente faz sentido.
  • E terceira coisa: verifica o custo para essa agência te levar pro exterior. Pode ser que tenha uma taxa única a ser paga, ou pode ser que ela fique com uma porcentagem do seu salário.

Aliás, se você já trabalhou no exterior dessa forma ou sabe como essas agências funcionam, pode compartilhar aqui nos comentários que com certeza isso pode ajudar mais gente!

Quinta forma: Trabalhe como expatriado para uma multinacional

Por fim, a quinta forma de conseguir emprego no exterior dá um trabalhinho, mas pode funcionar muito bem se ela der certo!

Eu tenho muitos colegas de trabalho e inclusive parentes que foram morar fora, tanto aqui na Europa quanto nos Estados Unidos desse jeito.

Você pode fazer o seguinte:

Trabalhe para uma empresa internacional que tenha escritórios ao redor do mundo para que você dali um tempo consiga pedir transferência para ir morar em um dos países onde a companhia tem sede ou filial.

E assim você vai trabalhar no exterior como expatriado ou expatriada.

Se você já trabalha em uma multinacional, já verificou se existe qualquer possibilidade dessa empresa te enviar para trabalhar em outro país? 

Já viu se ela divulga vagas de fora do Brasil internamente? 

Se já faz um tempo que você trabalha numa empresa assim, por que não investigar essa possibilidade?

E ainda que leve tempo e que talvez você precise primeiro conseguir emprego em uma multinacional, nós estamos falando aqui de construir uma boa carreira internacional.

E aí nesse caso, esta seria sim uma das formas mais aconselháveis de vir morar e trabalhar fora, por conta de todo o suporte que a empresa pode te dar pra você ir morar fora com mais segurança.

Qual dessas formas você acha que vai ser mais adequada em profissão e área que você quer trabalhar no exterior? 

Me conta aqui nos comentários e vamos conversar sobre essas possibilidades!

Aliás, se você está realmente levando a sério seu planejamento para vir morar e trabalhar no exterior, eu tenho uma recomendação para te fazer: já tem um outro vídeo lá no canal onde eu conto as coisas que você deve considerar antes de fazer essa mudança.

Clique no link abaixo para assistir:

Assista agora: TRABALHAR NO EXTERIOR: O QUE VOCÊ PRECISA CONSIDERAR ANTES DE SEGUIR CARREIRA INTERNACIONAL

E não esquece de assinar o canal, pois lá eu vou trazer mais dicas sobre trabalho no exterior e carreira em geral.

Até a próxima!